Na perspectiva de uma educação crítica na área de dança, não se pode deixar de considerar e analisar as múltiplas relações com a sociedade. Nesse sentido, é necessário incorporar no ensino da dança
  • A. modelos de ensino que reforcem a dimensão reprodutivista dos conteúdos e que priorizem a competição e os produtos artísticos.
  • B. o diálogo crítico com a realidade em que conceitos como gênero, etnia, classe social e pluralidade são fundamentais nos projetos artísticos-pedagógicos.
  • C. técnicas de dança determinadas por organismos externos, que apontem para conquistas centradas na homogeneidade dos grupos.
  • D. a representação do corpo social dotado de técnicas que reproduzem as relações com o mundo, na tentativa de garantir uma hegemonia de movimentos e de comportamentos.