Segundo Isabel Marques (2007), Rudolf Laban, coreógrafo e dançarino, dedicou-se a estudar estruturas para análise do movimento humano e criou o que chamou de Dança Educativa Moderna, o que possibilitou o surgimento de uma nova dança e, consequentemente, uma outra educação. Laban propôs
  • A. uma técnica livre de modelos e estilos rígidos, com a qual a expressão e emoção humanas edificam a criação artística. Para ele crianças e jovens deveriam ter possibilidade de expressar sua subjetividade com autonomia.
  • B. uma forma clara e sistemática de avaliar a execução técnica dos movimentos em relação à coreografia, a fim de trazer ao bailarino uma interpretação fiel e perfeita da composição cênica e a relação com a música.
  • C. uma técnica para instrumentalizar os professores e corégrafos nas reproduções fiéis dos repertórios clássicos a fim de oferecer a educação de uma dança disciplinada, codificada e homogenia.
  • D. um entendimento rigoroso da inter-relação entre os aspectos corporais, intelectuais e técnicos nos diferentes estilos de dança, baseados nas relações com a fisiologia e anatomia do movimentos humano.