Na primeira metade do século XX, o ensino da Arte nas escolas primárias e secundárias brasileiras, utilizava práticas pedagógicas diretivas, que valorizavam principalmente as habilidades manuais, os dons artísticos, os hábitos de organização e precisão. Essa perspectiva evidencia, ao mesmo tempo, uma visão do ensino da arte:
  • A. contextualista e culturalista
  • B. utilitarista e imediatista
  • C. conteudista e tecnicista
  • D. linear e cartesiana
  • E. reticular e progressista