• A. evidenciar as condições fundantes da representação teatral, como a busca da plausibilidade mimética da ação e a ilusão de realidade na moldura cênica;
  • B. mostrar que o espaço cênico é distinto do lugar teatral, e que o palco é explorado a partir dos princípios de distância e simetria, dando suporte intelectual ao personagem;
  • C. explorar cenograficamente o tablado como lugar de criação de uma outra realidade, propiciada pelo uso intensivo de maquinarias, cenários e aparatos cênicos;
  • D. prolongar a estrutura estabelecida pelo palco italiano entre cena e plateia, como, por exemplo, a relação frontal, a distância e a imobilidade no espectador em relação ao palco;
  • E. incluir na encenação a arquitetura teatral, integrando o espaço físico ao espetáculo e elegendo espaços alternativos como antigos cinemas, fábricas e galpões, adaptáveis às necessidades de cada evento.