O diálogo entre as artes contemporâneas e a mídia digital tem redefinido a noção de espaço físico artístico e imposto novas concepções curatoriais.

O curador envolvido com a interação entre arte, ciência e tecnologia digital deve levar em consideração:
  • A. a luminosidade do espaço e a dimensão das salas;
  • B. os recursos para isolamento ou integração de ambientes;
  • C. a arquitetura do local expositivo;
  • D. as partes sequenciais da trajetória expositiva;
  • E. a interatividade, a instantaneidade, a não linearidade e a ubiquidade.