“Em janeiro de 2015, a revista satírica Charlie Hebdo foi alvo de um atentado terrorista. O motivo seria a divulgação de caricaturas de Maomé no ano de 2011. Entre os 12 mortos, no atentado, estavam o jornalista, caricaturista e diretor da revista ‘Charlie Hebdo’ e outros quatro chargistas do semanário satírico francês. Todos expoentes chargistas do país.” Entre os cartunistas e chargistas mortos no atentado estão:
  • A. Cabu, Charb, Tignous, Wolinski e Honoré.
  • B. Charles Schulz, Angeli, Quino, Hergé e Wolinski.
  • C. Jim Davis, Charles Schulz, Angeli, Honoré e Cabu.
  • D. Jim Davis, Albert Uderzo, Angeli, René Goscinny e Quino.