Auditoria Fraude e Erro

Sobre a responsabilidade do auditor em relação à fraude, no contexto da auditoria de Demonstrações Contábeis, assinale a opção incorreta.

  • A.

    As distorções nas demonstrações contábeis podem originar-se de fraude ou erro. O fator distintivo entre fraude e erro está no fato de ser intencional ou não intencional a ação subjacente que resulta em distorção nas demonstrações contábeis.

  • B.

    Embora a fraude constitua um conceito jurídico amplo, para efeitos das normas de auditoria, o auditor está preocupado com a fraude que causa distorção relevante nas demonstrações contábeis.

  • C.

    Devido às limitações inerentes da auditoria, há um risco inevitável de que algumas distorções relevantes das demonstrações contábeis podem não ser detectadas, apesar de a auditoria ser devidamente planejada e realizada de acordo com as normas de auditoria.

  • D.

    O risco do auditor de não detectar uma distorção relevante decorrente de fraude é mais alto do que o risco do auditor de não detectar uma fraude decorrente de erro.

  • E.

    O auditor deve avaliar se variações inesperadas ou usuais que foram identificadas durante a aplicação dos procedimentos de revisão analítica, inclusive aqueles relacionados com o caixa, podem indicar riscos de distorção decorrente de fraude.