O modelo COSO I é uma ferramenta que permite ao administrador revisar e melhorar seu sistema de controle interno e foi estruturado com base em cinco componentes: ambiente interno ou de controle, avaliação de risco, procedimentos ou atividades de controle, informação e comunicação e monitoramento. O modelo COSO II pode ser considerado mais abrangente, pois possuiu, além desses, mais três componentes. São eles:
  • A. definição de objetivos, identificação de riscos e resposta aos riscos.
  • B. definição de objetivos, identificação de riscos e circularização de documentos.
  • C. tabela de evidências, definição de riscos e circularização de documentos.
  • D. tabela de evidências, resposta de riscos e circularização de documentos.
  • E. definição de objetivos, tabela de evidências e resposta de riscos.