O auditor deve cumprir as exigências éticas relevantes, inclusive as pertinentes à independência, no que se refere aos trabalhos de auditoria de demonstrações contábeis. Entre estas exigências se destaca o ceticismo profissional, que inclui estar em alerta aos casos a seguir, com exceção de:
  • A. evidências de auditoria que contradigam outras evidências obtidas.
  • B. informações que coloquem em dúvida a confiabilidade dos documentos e respostas a indagações a serem usadas como evidências de auditoria.
  • C. condições que possam indicar possível fraude.
  • D. circunstâncias que sugiram a necessidade de procedimentos de auditoria além dos exigidos pelas norma
  • E. avaliação das opiniões da administração na aplicação da estrutura de relatório financeiro aplicável da entidade.