Preservação digital pode ser entendida como a(o)
  • A. “análise da confiabilidade do material que está sendo acessado, bem como de questões ligadas à elaboração do conjunto de metadados de cada objeto e da preservação deste conjunto [...]” (VIDOTTI; SANT’ANA, 2006).
  • B. gestão de conteúdos que “envolve uma série de procedimentos de uniformização e padronização de informações, com base em uma visão integradora” (CAMPOS et al., 2006).
  • C. ação de “desterritorialização do documento, ou seja, o fato de passar o documento a ter sua materialidade desvinculada da forma física anterior, assumindo a forma digital que possibilita uma organização espacialmente integrada [...]” (ALVARENGA, 2006).
  • D. “conjunto de ações técnicas, gerenciais e administrativas destinadas a manter a integridade e a acessibilidade de objetos digitais de valor contínuo, pelo tempo que transcenda as mudanças tecnológicas” (TOUTAIN, 2006).
  • E. conjunto de “metadados padronizados para preservar o acesso ao documento e descrever o conteúdo, o contexto tecnológico, a proveniência e o significado, permitindo a recuperação e a interpretação futura dos documentos digitais” (SAYÃO, 2006).