Segundo Paul Conway (2001), em “Preservação no universo digital”, publicado pelo projeto cooperativo Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, quatro conceitos descrevem o contexto para ação de preservação: custódia, importância social, estrutura e cooperação. Este último conceito é bem conhecido de bibliotecários que dispõem de poucos recursos e enfrentam dificuldades para selecionar os artefatos culturais que consideram valiosos, submetendo-se a critérios que nem sempre atendem à missão de suas bibliotecas. Nesse aspecto, a abordagem de cooperação mais reivindicada pelos bibliotecários e recomendada na literatura é a
  • A. hierarquizada ou conforme os recursos.
  • B. nacional ou de interesse coletivo.
  • C. internacional ou de interesse mundial.
  • D. centralizada ou geral.
  • E. regional ou entre pares.