Segundo as teorias de planejamento estratégico de Bryson (1988, 1992), as bibliotecas e serviços de informação funcionam como sistemas abertos porque se constituem como:
  • A. uma sequência de processos de caráter instrumental, vinculados à aplicação de técnicas gerenciais em áreas de atuação concretas, para identificar obstáculos ao sistema e propor soluções;
  • B. um conjunto de elementos que se interrelacionam entre si e com o ambiente externo, adaptando-se, desenvolvendo mecanismos de controle e definindo a própria natureza do sistema
  • C. um processo com funções e técnicas integradas, de execução simultânea, aplicadas de forma necessária pelos quadros diretivos do sistema para alcançar os propósitos definidos na missão institucional;
  • D. uma estrutura de marcos ideológicos de referência que conduzem à tomada de decisões, condicionam o funcionamento do sistema e determinam a adoção de práticas e técnicas de gestão;
  • E. um sistema baseado no mandato organizacional, em sua própria cultura e na identificação de questões estratégicas, a partir da definição de técnicas de gestão e da identificação de boas práticas.