Biologia Biologia Celular Bioquímica

A adrenalina é um hormônio que atua como mediador químico ou neurormônio, facilitando a passagem do impulso nervoso dos terminais axônicos de um neurônio, para as extremidades dendríticas do seguinte. Sua ação no organismo se faz acompanhar de efeitos simpaticomiméticos, tais como taquicardia, hipertensão arterial e palidez, por vasiconstrição periférica (Soares JL., Dicionário etmológico e circunstanciado de Biologia). Sem dúvida, a adrenalina é um dos hormônios mais populares, sendo lembrada nas diversas situações em que o homem se depara no cotidiano, as quais requerem reações de “fuga ou luta”. A(s) glândula(s) responsável(is) pela liberação da adrenalina na circulação é(são):
  • A. Suprarrenais.
  • B. Pâncreas.
  • C. Tireoide.
  • D. Hipófise.
  • E. Paratireoide.