Biologia Botânica

A concentração de gás carbônico no ar atmosférico atualmente oscila entre cerca de 0,03% e 0,04%, nível bem inferior ao que uma planta seria capaz de utilizar na fotossíntese, quando se submete uma planta a concentrações crescentes de gás carbônico no ar em condições ideais de luminosidade e de temperatura. Nesse tipo de experimento, verifca-se que a taxa de fotossíntese aumenta à medida que sobe a concentração de CO atmosférica, até que esta atinja cerca de 10 vezes a concentração atmosférica normal (cerca de 0,3%); a partir daí, o aumento na concentração de CO não leva mais a qualquer aumento na taxa de fotossíntese. Portanto, pode-se concluir que, no ambiente natural em condições ideais de luminosidade e de temperatura, a planta só não realiza a taxa máxima de fotossíntese porque não há gás carbônico suficiente na atmosfera. Diz-se, nessa situação, que o CO está atuando como:

  • A.

    catalisador da fotossíntese.

  • B.

    fator limitante da fotossíntese.

  • C.

    saturador da fotossíntese.

  • D.

    saturador da fotossíntese.

  • E.

    reagente da fotossíntese.