Biologia Ecologia Conservação

Quando voltado ao planejamento de unidades de conservação (UCs) de Proteção Integral (com possibilidade de uso indireto), o plano de manejo deve conter fases sucessivas, o que lhe confere as características de ser gradativo, contínuo, flexível e participativo. Por participativo entende-se que

  • A. a evolução dos conhecimentos sobre os recursos da UC, ao longo das fases de implantação, condiciona a ampliação e o aprofundamento das ações de manejo sobre os seus recursos exclusivamente pela equipe da instituição gestora da unidade.
  • B. sua estrutura apresenta a possibilidade de agregar novos conhecimentos e eventuais correções ao manejo durante a implementação de qualquer de suas fases. As ações de monitoria e reavaliação efetuadas durante a implantação do plano, exclusivamente por técnicos da instituição gestora da UC, indicarão a necessidade de se fazer ou não tais correções.
  • C. seu desenvolvimento implica em que cada nova fase sempre englobará os conhecimentos e as ações da fase precedente. Além disso, cada nova fase será planejada já durante a implementação da fase anterior, não existindo interrupção entre as fases.
  • D. sua elaboração prevê o envolvimento da sociedade no planejamento, através das Oficinas de Planejamento. Além disso, sua estrutura prevê ações no entorno das Unidades (UCs), visando a cooperação das populações vizinhas e a melhoria da sua qualidade de vida.
  • E. a passagem de uma fase para outra ocorrerá exclusivamente quando o conhecimento científico e de toda a comunidade envolvida na elaboração e implantação do plano houver atingido suficiente profundidade e houver um bom grau de implementação das ações previstas.