Biologia Meio Ambiente Educação Ambiental

Isabel Cristina de Moura Carvalho, no livro Educação Ambiental: a formação do sujeito ecológico (2008), sugere que para renovar a nossa visão de mundo, às vezes, é importante trocar as lentes, implicando em desnaturalizar os modos óbvios que tínhamos de ver as coisas. Isso é necessário, por exemplo, nas questões relativas ao meio ambiente. Propondo lançar novos olhares sobre a percepção de ambiente disseminada no conjunto da sociedade, a autora propõe uma visão socioambiental que consiste, em linhas gerais, numa visão

  • A.

    que tende a considerar a natureza como o mundo de ordem biológica, pacificada, equilibrada, estável em suas interações ecossistêmicas, o qual segue vivendo como autônomo e independente da interação com o mundo cultural humano.

  • B.

    orientada por uma racionalidade complexa e interdisciplinar, pensando o ambiente como sinônimo de natureza intocada, mas que pode ser afetado pelas constantes ações antrópicas e por fenômenos naturais.

  • C.

    orientada por uma racionalidade complexa e interdisciplinar, pensando o ambiente como um campo de interações entre a cultura, a sociedade e a base física e biológica dos processos vitais.

  • D.

    que tende a considerar a natureza como o mundo de ordem biológica, o qual segue vivendo como autônomo e independente da interação com o mundo cultural humano, exceto no caso de populações ribeirinhas e indígenas.

  • E.

    orientada por uma racionalidade complexa e interdisciplinar, pensando o ambiente como um campo de interações entre a cultura e a sociedade, desconsiderando- se a base física e biológica dos processos vitais.