Biologia Biologia Celular Genética

A síndrome de Marfan é uma doença genética caracterizada pelo desenvolvimento de aracnodactilia, na qual os indivíduos apresentam dedos anormalmente longos, finos e curvos, que lembram patas de aranhas. Essa síndrome costuma ser acompanhada de outras anomalias ósseas e de distúrbios nos olhos, coração e pulmões. A doença é condicionada por um alelo autossômico dominante que mostra uma prevalência de 1/10.000 indivíduos. Com base nos tipos de herança é possível afirmar que essa patologia

  • A.

    é um caso de pleiotropia, no qual o alelo que condiciona a Síndrome de Marfan influencia no surgimento das outras alterações no organismo do indivíduo.

  • B.

    é um caso de pleiotropia no qual um alelo dominante exerce um efeito ativador sobre outros alelos que participam da determinação de características relacionadas.

  • C.

    trata de um caso de epistasia dominante, pois o alelo dominante alterado atua, simultaneamente, no surgimento de diferentes sintomas.

  • D.

    trata de um caso de interação gênica, no qual o alelo dominante que condiciona a síndrome exerce um efeito hipostático sobre outros alelos do indivíduo.