Em função do grande número de doenças que podem transmitir, as pulgas ocupam posição de destaque dentro da fauna sinantrópica. As características que permitem diferenciar as três espécies de importância médica são
  • A. mesopleura e presença ou não de casulo, na fase de pupa.
  • B. número de cerdas no occipício e presença ou não de casulo, na fase de pupa.
  • C. forma da espermateca e estrutura da larva.
  • D. mesopleura e número de cerdas no occipício.
  • E. presença em hospedeiro específico e estrutura da larva.