O gráfico abaixo mostra a velocidade de uma enzima cuja concentração é constante, calculada em função da concentração do substrato. A curva observada é uma hipérbole que tende a um valor máximo indicado na curva.

 Esse comportamento é melhor explicado pelo seguinte fato:

  • A. a enzima gradualmente perde a sua atividade devido à degradação parcial da proteína;
  • B. o aumento da concentração do substrato torna a solução hipertônica e, portanto, incompatível com a atividade enzimática;
  • C. altas concentrações do substrato ocupam todos os sítios ativos da enzima, o que limita a sua velocidade;
  • D. os substratos contêm também inibidores da enzima e desse modo, altas concentrações destes sempre inibem a reação;
  • E. a enzima gradualmente assume uma conformação cada vez mais enovelada que limita a interação enzima-substrato.