Ciência da Computação Software Dados

Em relação às linguagens de definição e manipulação de dados:

Em um SGBD, em que a separação entre os níveis conceitual e interno são bem claras, é utilizada a linguagem  I , para a especificação do esquema interno. Onde a separação entre os níveis interno e conceitual não é muito clara, o SGBD possui um compilador que permite a execução das declarações para identificar as descrições dos esquemas e para armazenálas no catálogo. Neste caso utiliza-se a  II . No SGBD, cuja arquitetura utiliza os esquemas conceitual, interno e externo, é necessária a adoção da  III .

Preenchem correta e respectivamente as lacunas I, II e III:

  • A. Data Definition Language – DDL; Vision Definition Language – VDL; Data Manipulation Language – DML.
  • B. Storage Definition Language – SDL; Data Definition Language – DDL; Vision Definition Language – VDL.
  • C. Data Manipulation Language – DML; Vision Definition Language – VDL; Storage Definition Language – SDL.
  • D. Storage Definition Language – SDL; Vision Definition Language – VDL; Data Manipulation Language - DML.
  • E. Data Definition Language – DDL; Data Manipulation Language – DML; Storage Definition Language – SDL.