O gráfico estatístico da CERT.br (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil) aponta uma queda no número de incidentes reportado em 2013 se comparado a 2012, mesmo com o crescimento de usuários e acesso a sites e serviços. Grande parte dessa queda atribui-se à qualidade do serviço, que estão apresentando menor número de vulnerabilidade e ao crescente treinamento dos usuários de internet. Entretanto, a segurança de perímetro ainda continua a ser um dos itens mais delicados na análise de um ambiente computacional corporativo.

Baseando-se no conceito de perímetro de segurança lógico e das funcionalidades dos mecanismos de segurança exigidos e disponíveis, assinale a alternativa CORRETA:

  • A. Os firewalls em modo statefull são indicados para aplicações em borda ou Edge, pois, por serem capazes de analisarem o estado da conexão e suas marcações, podem filtrar aplicações e ataques com mais eficácia.
  • B. Para proteções de barreiras com altas taxas de transmissões, os IDS (intrusion detection system) são mais indicados que o IPS (intrusion prevent system), pois podem monitorar a conexão ou as conexões em modo paralelo, evitando “gargalos” na rede.
  • C. Em uma rede com apenas uma conexão à rede WAN, é possível contornar grande parte dos incidentes e ataques a borda apenas instalando um serviço de proxy nesta conexão. Sendo ele filtro de aplicação, restringimos grande parte das vulnerabilidades externas.
  • D. A grande vantagem de implementar firewalls em modo stateless é que, por serem capazes de analisar as informações contidas no pacote, eles suprimem a demanda de ferramentais antispam ou ferramentas antispyware, pois são facilmente detectados, pois utilizam portas de comunicação padrão.