Uma empresa decidiu atualizar sua antiga rede local Ethernet, que ainda operava a 10Mbps, utilizando cabeamento padrão CAT3. A taxa de transferência da nova rede deveria ser 1Gbps e a solução precisaria ter o menor custo possível, mas em conformidade com as normas técnicas. Nesse caso, é necessário substituir:
  • A. os comutadores e as placas de rede para suportar 1Gbps, mas poderiam manter o cabeamento;
  • B. o cabeamento para o padrão CAT6, mantendo as placas e comutadores configurados para 100Base-T;
  • C. as placas de rede para suportar a 1Gbps, mas os comutadores 100Base-T e o cabeamento poderiam ser aproveitados;
  • D. os comutadores e as placas de rede para suportar a 1Gbps e mudar o cabeamento para o padrão CAT5e ou superior;
  • E. o cabeamento para fibras óticas monomodo, mudando todos os comutadores e placas de rede com interfaces GBIC.