Os protocolos de roteamento foram criados em resposta à demanda por tabelas de roteamento dinâmicas. Na realidade atual, as dimensões da Internet são tão grandes que um protocolo de roteamento não é capaz de lidar com a tarefa de atualizar as tabelas de roteamento de todos os roteadores. Por esta razão, é dividida em ASs (Autonomous Systems). Um AS é um grupo de redes e roteadores sob a regência de uma única administração, e
  • A. o roteamento dentro de um sistema autônomo é denominado roteamento interdomínio e o roteamento entre sistemas autônomos é conhecido como roteamento intradomínio. Existem vários protocolos de roteamento intradomínio e interdomínio em uso.
  • B. cada AS pode escolher um ou mais protocolos de roteamento interdomínio por tratar do roteamento dentro do AS, entretanto, apenas um protocolo de roteamento intradomínio trata do roteamento entre ASs.
  • C. OSPF é um protocolo de roteamento intradomínio que implementa o protocolo vetor distância (possibilita que o administrador atribua um custo para passagem através de uma rede com base no tipo de serviço necessário).
  • D. BGP, um protocolo de roteamento interdomínio, é uma implementação do protocolo vetor de rota (o critério é a política que pode ser ativada pelo administrador; a política define que rotas devem ser escolhidas).
  • E. OSPF é um protocolo de roteamento interdomínio que implementa o protocolo de estado de enlace (trata todas as redes da mesma forma, o custo de passagem por uma rede é o mesmo).