Com o crescimento de dispositivos conectados à internet, o número de endereços IPv4 disponíveis está praticamente esgotado. Algumas empresas ainda possuem alguns blocos de endereços IPv4, mas comercialmente já está difícil conseguir algum bloco para aquisição. Há muito já se fala nesse problema e, por isso, foi criado um novo protocolo, o IPv6, que deverá se tornar o padrão de fato para a internet e as redes em geral. Com a entrada do IPv6 uma das mudanças está no tamanho do endereço, passando dos atuais 32 bits para 128 bits. O IPv4 utiliza quatro octetos, agrupados três a três, ao passo que o IPv6 utiliza caracteres hexadecimais, agrupados em oito conjuntos de quatro caracteres. Um datagrama IPv6 possui algumas diferenças, se comparado com o seu antecessor. Alguns campos foram suprimidos no IPv6, tornando o datagrama mais simples. São campos do novo datagrama IPv6, EXCETO:
  • A. Versão e classe de tráfego.
  • B. Próximo cabeçalho e limite de saltos.
  • C. Rótulo de fluxo e comprimento de carga útil.
  • D. Fragmentação/remontagem e soma de verificação do cabeçalho.