Questões de Concurso de Código de Ética de Odontologia - Legislação Federal

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 938274

Polícia Militar - MA (PM/MA) 2017

Cargo: 1º Tenente PM - Área Cirurgia Dentista / Questão 116

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Com base no Código de Ética Odontológica, julgue os itens seguintes. Incorrerá em infração ética o profissional cirurgião-dentista que acumular as funções de perito/auditor e de executor de procedimentos terapêuticos odontológicos em uma mesma entidade prestadora de serviços odontológicos, ainda que a entidade não possua outro profissional habilitado para uma dessas funções.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 938275

Polícia Militar - MA (PM/MA) 2017

Cargo: 1º Tenente PM - Área Cirurgia Dentista / Questão 117

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Com base no Código de Ética Odontológica, julgue os itens seguintes. É permitido que o cirurgião-dentista cobre remuneração adicional do paciente nos casos em que os valores dos serviços profissionais fixados pelo convênio forem inferiores aos valores referenciais para procedimentos odontológicos.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 938276

Polícia Militar - MA (PM/MA) 2017

Cargo: 1º Tenente PM - Área Cirurgia Dentista / Questão 118

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Com base no Código de Ética Odontológica, julgue os itens seguintes. Cirurgião-dentista que possua clínica particular e trabalhe em instituição pública que apresente limitação no oferecimento de procedimentos odontológicos de maior custo ou complexidade está autorizado a indicar sua própria clínica particular aos pacientes que procurem atendimento na rede pública.
  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 924983

Tribunal Regional do Trabalho / 7ª Região (TRT 7ª) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Apoio Especializado - Especialidade: Odontologia / Questão 81

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Após um desentendimento de ordem pessoal com o responsável legal de um paciente com quinze anos de idade, o cirurgião-dentista decidiu renunciar ao atendimento do paciente.

Para que a sua decisão não configure uma infração ética, é necessário que o cirurgião-dentista

  • A. comunique a renúncia, verbalmente, ao paciente e ao seu responsável legal, esclarecendo a impossibilidade de restituir eventuais honorários pagos adiantadamente.
  • B. comunique a renúncia, verbalmente, ao paciente e ao seu responsável legal, informando ao responsável do paciente a necessidade da continuidade do tratamento.
  • C. comunique a renúncia, por escrito, ao paciente e ao seu responsável legal, retendo toda a documentação odontológica do paciente, recusando-se a fornecer cópias caso o responsável solicite.
  • D. comunique a renúncia, por escrito, ao paciente e ao seu responsável legal, fornecendo ao cirurgião-dentista que lhe suceder todas as informações necessárias para a continuidade do tratamento.

Questão 924986

Tribunal Regional do Trabalho / 7ª Região (TRT 7ª) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Apoio Especializado - Especialidade: Odontologia / Questão 84

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

As clínicas odontológicas e demais pessoas jurídicas que prestam serviços relacionados à odontologia podem ser responsabilizadas judicialmente se forem demonstrados danos por defeitos relativos à prestação dos serviços e nexo de causalidade. Acerca desse assunto, assinale a opção correta.
  • A. Independentemente da existência de culpa, o fornecedor do serviço responde pela reparação dos danos causados, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos.
  • B. O serviço é considerado defeituoso quando não oferece a segurança esperada pelo consumidor e quando novas técnicas são incorporadas durante o tratamento.
  • C. No caso de existência do dano e do nexo de causalidade, o paciente/usuário poderá cobrar reparação da clínica ou da pessoa jurídica fornecedora do serviço, mas não do cirurgião-dentista que realizou o tratamento.
  • D. A responsabilidade do fornecedor do serviço será apurada mediante a verificação de culpa (negligência, imprudência ou imperícia).

Questão 924987

Tribunal Regional do Trabalho / 7ª Região (TRT 7ª) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Apoio Especializado - Especialidade: Odontologia / Questão 85

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

De acordo com a Resolução n.º 20/2001 do Conselho Federal de Odontologia, é permitido ao cirurgião-dentista na função de auditor
  • A. comunicar, por escrito, ao cirurgião-dentista assistente qualquer impropriedade ou irregularidade verificada no serviço prestado, solicitando esclarecimentos para fundamentar suas recomendações.
  • B. determinar, em seu relatório, as medidas punitivas a serem aplicadas ao cirurgião-dentista, se constatadas impropriedades ou irregularidades no serviço prestado.
  • C. acompanhar procedimentos em pacientes, independentemente de autorização deste ou de seu responsável legal.
  • D. receber remuneração ou gratificação por valores vinculados à glosa.

Questão 846685

Tribunal Regional do Trabalho / 11ª Região (TRT 11ª) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Odontologia / Questão 47

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

A quebra de sigilo profissional, de acordo com o Código de Ética Odontológica, caracteriza-se como infração ética
  • A. comunicar ao Conselho Regional as condições de trabalho indignas, inseguras e insalubres.
  • B. comunicar às autoridades sanitárias as condições de trabalho indignas, inseguras e insalubres.
  • C. declinar tratamento empreendido na cobrança judicial de honorários profissionais.
  • D. revelar notificação compulsória de doença.
  • E. negligenciar na orientação de seus colaboradores quanto ao sigilo profissional.

Questão 847466

Tribunal Regional Federal / 2ª Região (TRF 2ª) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Apoio Especializado - Especialidade: Odontologia / Questão 58

Banca: CONSULPLAN Consultoria (CONSULPLAN)

Nível: Superior

O Código de Ética Odontológico foi aprovado pela Resolução CFO nº 118/2012. Constitui infração ética:
  • A. Conferenciar com outros profissionais para fins de diagnóstico e tratamento.
  • B. Fazer propaganda nos meios de comunicação sem constar o endereço do consultório.
  • C. Calcular os honorários profissionais considerando a cooperação do paciente durante o tratamento.
  • D. Quando professor, permitir a prática clínica em pacientes por acadêmicos de Odontologia fora das diretrizes e planos pedagógicos da instituição de ensino superior.

Questão 905893

Tribunal Regional Eleitoral / Bahia (TRE BA) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Apoio Especializado - Especialidade Medicina (Odontologia) / Questão 56

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

De acordo com o Código de Ética Odontológico, constitui infração ética a divulgação, em ferramentas de publicidade,
  • A. da lista de convênios credenciados aceitos pelo estabelecimento odontológico.
  • B. de titulação acadêmica relativa a pós-graduação stricto sensu e a magistério na área de odontologia.
  • C. do nome e do número de inscrição da pessoa física ou jurídica responsável pelo estabelecimento odontológico.
  • D. da expressão clínico geral para designar cirurgiões-dentistas que não possuam essa especialidade.
  • E. de imagens de pacientes vinculadas às expressões “antes”, “durante” e “depois”, para recomendar procedimentos odontológicos.

Questão 905897

Tribunal Regional Eleitoral / Bahia (TRE BA) 2017

Cargo: Analista Judiciário - Área Apoio Especializado - Especialidade Medicina (Odontologia) / Questão 60

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

De acordo com a legislação vigente que trata de perícias e auditorias odontológicas administrativas, compete ao perito em odontologia
  • A. prestar serviços de auditoria odontológica permanente a empresas públicas ou privadas para verificação da execução dos trabalhos realizados por seus credenciados.
  • B. comunicar imediatamente a pacientes quaisquer impropriedades ou irregularidades referentes à execução de serviço odontológico.
  • C. compartilhar sua responsabilidade com outros membros da equipe de perícia, a fim de dar celeridade ao trabalho.
  • D. auxiliar em decisão judicial e administrativa, por solicitação de autoridade judiciária ou por designação do conselho profissional.
  • E. requisitar a utilização da glosa como parte da porcentagem de sua remuneração pelo serviço de perícia prestado.