Questões de Concurso de Código de Ética do Profissional de Contabilidade - Legislação Federal

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 819033

Prefeitura de Venda Nova do Imigrante - ES 2016

Cargo: Agente de Controle Externo / Questão 30

Banca: CONSULPLAN Consultoria (CONSULPLAN)

Nível: Superior

Quanto à conduta ética, é vedado ao profissional da contabilidade, EXCETO:
  • A. Recusar-se a prestar contas de quantias que lhe forem, comprovadamente, confiadas.
  • B. Valer-se de agenciador de serviços, mediante participação desse nos honorários a receber.
  • C. Prejudicar, culposa ou dolosamente, interesse confiado à sua responsabilidade profissional.
  • D. Publicar ou distribuir, em seu nome, trabalho científico ou técnico do qual tenha participado.

Questão 912793

Autarquia de Previdência Social dos Servidores Púbicos de São José dos Pinhais - PR (PREV São José/PR) 2017

Cargo: Técnico em Contabilidade / Questão 33

Banca: Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível: Médio

De acordo com a Resolução 803/96 (Código de Ética do Profissional da Contabilidade), analise as seguintes proposições:

I) Auferir qualquer provento em função do exercício profissional que não decorra exclusivamente de sua prática lícita.

II) Guardar sigilo sobre o que souber em razão do exercício profissional lícito, inclusive no âmbito do serviço público, ressalvados os casos previstos em lei, ou quando solicitado por autoridades competentes, entre estas os Conselhos Regionais de Contabilidade.

III) Inteirar-se de todas as circunstâncias, antes de emitir opinião sobre qualquer caso.

IV) Aconselhar o cliente ou o empregador contra disposições expressas em lei ou contra os Princípios de Contabilidade e as Normas Brasileiras de Contabilidade editadas pelo Conselho Federal de Contabilidade.

Com base nas proposições apresentadas, classifique como VEDADO ou DEVER do profissional contador, conforme estabelece o Código de Ética:

  • A. I (vedado); II (dever); III (vedado); IV (vedado).
  • B. I (dever); II (vedado); III (dever); IV (dever).
  • C. I (vedado); II (vedado); III (vedado); IV (dever).
  • D. I (dever); II (dever); III (dever); IV (vedado).
  • E. I (vedado); II (dever); III (dever); IV (vedado).

Questão 912794

Autarquia de Previdência Social dos Servidores Púbicos de São José dos Pinhais - PR (PREV São José/PR) 2017

Cargo: Técnico em Contabilidade / Questão 34

Banca: Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL)

Nível: Médio

Conforme previsto no art. 12 da Resolução 803/96 (Código de Ética do Profissional da Contabilidade), a transgressão de preceito constitui INFRAÇÃO ÉTICA, sendo aplicadas as seguintes penalidades:

I) Advertência reservada

II) Advertência pública

III) Censura reservada

IV) Censura pública

São penalidades previstas no art.12 do Código de Ética do Profissional da Contabilidade SOMENTE:

  • A. II e III.
  • B. I, III e IV.
  • C. III e IV.
  • D. I, II e III.
  • E. I e II.

Questão 906217

Conselho Regional de Corretores de Imóveis - RJ (CRECI/RJ) 2016

Cargo: Contador / Questão 50

Banca: MSConcursos

Nível: Superior

A transgressão de preceito do Código de Ética Profissional do Contador constitui infração ética, sancionada, segundo a gravidade, com a aplicação de uma das seguintes penalidades, exceto:
  • A. Advertência reservada
  • B. Censura reservada
  • C. Suspensão definitiva
  • D. Censura pública

Questão 378944

Cargo: / Questão 77

Banca:

Nível:

O Código de Ética do Profissional de Contabilidade tem por objetivo fixar a forma pela qual se devem conduzir os contabilistas, quando no exercício profissional. Assinale a opção correta nos termos da legislação contábil brasileira.

  • A.

    Quando solicitadas pelos CRCs, os auditores do serviço público devem fornecer as informações obtidas em razão do exercício profissional lícito.

  • B.

    Desde que regularmente designado, o auditor não está obrigado a renunciar às suas funções quando o cliente ou empregador manifestar desconfiança em relação ao seu trabalho.

  • C.

    No caso de substituição involuntária de suas funções durante a realização dos trabalhos, o auditor deve abster-se de prestar quaisquer informações ao seu substituto.

  • D.

    Após a sua designação e o início dos respectivos trabalhos, o auditor não está mais obrigado a manifestar-se acerca de impedimento superveniente.

  • E.

    Se, no decorrer de seu trabalho, o auditor identificar circunstância adversa que possa influir na decisão de quem o tiver contratado ou designado, deverá fazer a comunicação somente quando do encerramento do referido trabalho.

Questão 579799

Tribunal Regional do Trabalho / 10ª Região (TRT 10ª) 2012

Cargo: Analista Judiciário - Área Contabilidade / Questão 54

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Acerca da teoria contábil e da ética profissional do contador, julgue os itens a seguir.

As penalidades aplicáveis a infrações éticas previstas no Código de Ética Profissional do Contador são a advertência reservada, a censura pública e a suspensão do exercício da profissão.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 810169

Prefeitura de Acari - RN 2016

Cargo: Contador / Questão 26

Banca:

Nível: Superior

De acordo com o Código de Ética Profissional do Contador, o profissional de contabilidade deve fixar previamente o valor dos serviços, por contrato escrito, considerando os seguintes elementos, EXCETO:
  • A. Tempo que será consumido para a realização do trabalho.
  • B. A possibilidade de ficar impedido da realização de outros serviços.
  • C. O resultado lícito favorável ou desfavorável que advirá com o serviço prestado.
  • D. A peculiaridade de tratar-se de cliente eventual, habitual ou permanente.
  • E. O local em que o serviço será prestado.

Questão 452303

Tribunal Regional do Trabalho / 24ª Região (TRT 24ª) 2011

Cargo: Analista Judiciário - Área Administrativa - Especialidade: Contabilidade / Questão 45

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

O Código de Ética Profissional do Contabilista, bem como as NBC-PAs (Normas Profissionais do Auditor Independente), estabelecem princípios fundamentais de ética profissional relevantes para o auditor, quando da condução de auditoria de demonstrações contábeis, e fornece estrutura conceitual para a aplicação desses princípios, que estão em linha com os princípios fundamentais, cujo cumprimento pelo auditor é exigido pelo Código IFAC (International Federation of Accountants). Tais princípios são:

  • A.

    perspicácia, objetividade, competência e zelo profissional, confidencialidade.

  • B.

    perspicácia, subjetividade, competência e zelo profissional, confidencialidade, conduta profissional.

  • C.

    integridade, subjetividade, zelo profissional, confidencialidade, conduta profissional.

  • D.

    integridade, objetividade, competência e zelo profissional, confidencialidade, conduta profissional.

  • E.

    perspicácia, competência e zelo profissional, transparência, conduta profissional.

Questão 276673

Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) 2009 (2ª edição)

Cargo: Analista Administrativo - Área Ciências Contábeis / Questão 98

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Com base nos princípios fundamentais de contabilidade e nas normas brasileiras de contabilidade, inclusive sob os aspectos da ética do profissional da contabilidade, julgue os itens seguintes.

Ao contador contratado para a realização de um serviço só será lícito reter livros e documentos do contratante nos casos em que este, comprovadamente, não estiver pagando os honorários fixados.

  • C. Certo
  • E. Errado

Questão 584137

Ministério Público Estadual - MS (MPE/MS) 2013

Cargo: Analista - Área Contabilidade / Questão 75

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Superior

Com base no Código de Ética Profissional é dever do Profissional da Contabilidade

  • A.

    renunciar às funções que exerce, logo que se positive falta de confiança por parte do cliente ou empregador.

  • B.

    assumir, direta ou indiretamente, serviços de qualquer natureza, com prejuízo moral ou desprestígio para a classe.

  • C.

    auferir qualquer provento em função do exercício profissional que não decorra exclusivamente de sua prática lícita.

  • D.

    assinar documentos ou peças contábeis elaborados por outrem, alheio à sua orientação, supervisão e fiscalização.

  • E.

    exercer a profissão, quando impedido, ou facilitar, por qualquer meio, o seu exercício aos não habilitados ou impedidos.