Língua Portuguesa Texto

É um grande Pedro! Travei relações com ele em casa de Rodrigo Mello Franco de Andrade – esse Rodrigo cuja amizade é para mim uma coisa extrema na vida – e o poeta batalhou para me manter a distância. Não queria mais saber de amigos, que são criaturas que atrapalham muito, sofrem, adoecem, morrem, é o diabo!

Sempre de acordo com a compreensão global do texto Encontros, pode-se afirmar CORRETAMENTE, a propósito do parágrafo acima destacado, que:

  • A.

    a amizade de Rodrigo Mello Franco de Andrade é, para o enunciador do texto, "uma coisa extrema na vida" porque está associada à idéia da morte, ou à possibilidade de que esse amigo morra

  • B.

    pode-se inferir que, a Pedro Nava, o próprio sentimento da amizade já repugnava

  • C.

    pode-se concluir, com certo conhecimento de mundo, que Pedro Nava é descrito como um epicurista, ou seja, alguém que pretende obter da vida toda a satisfação possível com um mínimo de sofrimento

  • D.

    a finitude e o sofrimento humanos, experimentados por seus próprios amigos, são um motivo de grave desconforto para Pedro Nava

  • E.

    "é o diabo!" é uma locução interjetiva com que o enunciador do texto exprime sua contrariedade em face da possibilidade de fazer amigos que podem "sofrer, adoecer e morrer"