Medicina Especialidade Cardiologia

Eduarda, 22 anos de idade, procurou atendimento cardiológico ambulatorial relatando dor precordial de leve intensidade, em pontadas, localizada em um ponto abaixo do mamilo esquerdo, sem relação com esforços físicos. Disse ainda que apresentava palpitações taquicárdicas, sem associação com sintomas de baixo débito, e dispneia de repouso e que estava muito ansiosa. Após realizar o exame físico, o médico assistente informou à paciente que sua principal hipótese diagnóstica era prolapso da valva mitral (PVM).

Acerca da situação apresentada, assinale a alternativa correta.

  • A.

    Alguns sintomas presentes nessa paciente, como as palpitações taquicárdicas e a ansiedade, estão associadas à redução absoluta da função autonômica parassimpática cardíaca.

  • B.

    Apesar de a dor precordial nessa paciente ter características atípicas, recomenda-se sua investigação por meio de cineangiocoronariografia, uma vez que as mais recentes evidências científicas têm mostrado forte associação entre PVM e lesões coronarianas obstrutivas, especialmente em vasos epicárdicos.

  • C.

    O sopro protossistólico mais bem audível sobre o ictus cordis (na área mitral) é o achado estetoacústico mais típico dessa condição clínica (PVM).

  • D.

    A passagem súbita da posição de decúbito supino para a posição ortostática reduz o intervalo entre a primeira bulha e o clique mesossistólico, em paciente com diagnóstico de PVM.

  • E.

    Na fase 2 da manobra de Valsalva, ocorre redução da duração do sopro sistólico, em paciente com diagnóstico de PVM.