Medicina Especialidade Cardiologia

Maria, senhora de 77 anos de idade, HAS, procurou atendimento médico hospitalar com queixas de dispneia progressiva, durante o repouso. Ao exame, apresentava PA = 160 mmHg × 110 mmHg e FC = 100 bpm. Ritmo cardíaco regular 4Bulha de VE, estertores creptantes bibasais. Os exames laboratoriais demonstraram função renal normal, BNP = 230 pg/mL e NT-ProBNP = 500 pg/mL. Os achados ecocardiográficos foram aumento atrial esquerdo, relação E/E’>15 e fração ejeção (FE) do VE = 55%. Foi feito diagnóstico de insuficiência cardíaca (IC) com fração de ejeção normal. Acerca dessa patologia, assinale a alternativa correta.

  • A.

    A mortalidade entre as duas formas de insuficiência cardíaca (FE preservada e reduzida) possui taxas semelhantes.

  • B.

    A associação desses casos com doença coronariana é rara e, quando presente, a revascularização miocárdica não é capaz de alterar a qualidade de vida do paciente.

  • C.

    No tratamento farmacológico, estão indicados (nível IIa) inibidores da ECA, betabloqueadores, bloqueadores do receptor de angiotensina (AT1) e digitálicos.

  • D.

    Sua prevalência aumenta com a idade e, assim como na IC com redução FE, é maior em homens que em mulheres.

  • E.

    O uso de diuréticos está contraindicado por se tratar de IC com FE preservada.