Medicina Especialidade Cardiologia

Um paciente, 52 anos, portador de coronariopatia biarterial, realizou um ecocardiograma transtorácico que indicou os seguintes dados de função diastólica: relação E/A = 1.6; tempo de desaceleração da onda E = 188 ms; tempo de relaxamento isovolumétrico = 83 ms; relação sístole/diástole do fluxo venoso pulmonar = 0.72; fluxo reverso em veia pulmonar = 37 cm/s; velocidade de propagação do fluxo mitral ao modo M colorido = 40 cm/s; velocidade E’ ao Doppler tecidual = 6 cm/s e volume indexado do átrio esquerdo = 30 ml/m2. Esses dados são compatíveis com:

  • A.

    Função diastólica normal.

  • B.

    Função diastólica com padrão restritivo.

  • C.

    Função diastólica com padrão restritivo irreversível.

  • D.

    Função diastólica pseudonormal.

  • E.

    Função diastólica indeterminada.