Medicina Especialidade Cardiologia

Texto para as questões de 41 a 44

Uma paciente com dezenove anos de idade foi encaminhada para avaliação cardiológica em decorrência de cardiopatia reumática crônica. Em sua ausculta cardíaca, foram constatados: ritmo cardíaco regular em dois tempos, hiperfonese da primeira bulha em focos de ponta, hiperfonese e desdobramento amplo e variável da segunda bulha em foco pulmonar, sopro diastólico, grau II de Levine, suave, mais bem audível em foco pulmonar, presença de estalido de abertura da mitral em foco mitral seguido de sopro diastólico (grau II de Levine) e de reforço pressistólico mais bem audíveis em foco mitral. Percebeu-se, ainda, sopro sistólico em foco tricúspide (grau III), intensificado pela manobra de Müller. A pressão arterial era de 120 mmHg x 70 mmHg, os pulsos arteriais estavam palpáveis, simétricos e de amplitude dentro da normalidade. Com cabeceira do leito posicionada a 45º, observou-se onda “v” gigante no pulso venoso jugular.

Na paciente mencionada no texto, a intensificação do sopro sistólico mais bem audível no foco tricúspide em decorrência da realização da manobra de Müller é diretamente dependente do(a)

  • A.

    intensificação do fenômeno de interdependência ventricular, associado à fase expiratória.

  • B.

    redução no inotropismo cardíaco, decorrente do reflexo de Bezold-Jarisch.

  • C.

    aumento da pré-carga de trabalho cardíaco, durante a fase de inspiração.

  • D.

    redução da pós-carga de trabalho cardíaco, na fase expiratória.

  • E.

    redução da frequência cardíaca, associado à fase de inspiração.