Medicina Especialidade Cardiologia

Um homem de 65 anos de idade procurou o prontosocorro devido ao surgimento súbito de dor torácica intensa, retroesternal, irradiada para o pescoço e para as costas, iniciada há cerca de 1 hora. Ele tem hipertensão arterial há 20 anos, é tabagista crônico (50 maços/ano) e nega sintomas cardiovasculares prévios. No exame físico, constata-se paciente ansioso, com sudorese profusa, freqüência cardíaca de 100 bpm, pressão arterial de 200 mmHg × 120 mmHg (medida na posição deitada, no braço direito, que tem circunferência de 19 cm, com manguito padrão), freqüência respiratória de 15 irpm. Pulmões limpos. Ritmo cardíaco regular em 3 tempos, por 4.ª bulha, hiperfonese de 2.ª bulha em foco aórtico, sem sopros, pulso radial esquerdo diminuído em relação ao direito. O eletrocardiograma convencional mostrou taquicardia sinusal, sobrecarga do ventrículo esquerdo, alterações da repolarização ventricular com padrão de strain. A radiografia torácica revelou alargamento do mediastino superior, moderado aumento da sombra cardíaca e campos pleuropulmonares limpos.

Tendo como base esse caso clínico hipotético, julgue os itens seguintes.

Os níveis pressóricos avaliados nessa circunstância clínica estão superestimados devido a condições técnicas relacionadas à esfigmomanometria.

  • C. Certo
  • E. Errado