Medicina Especialidade Cirurgias Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Texto para as questões 41 e 42

Uma paciente com sessenta e cinco anos de idade, hígida, com boa condição física, é portadora de bócio de tireoide, medindo 4 cm × 4,5 cm, em um lobo da glândula e de outro nódulo menor, com 2 cm, no lobo contralateral, ambos com longa data de evolução. A paciente foi encaminhada ao consultório por especialista, para ouvir outra opinião. Tem PAAF dos bócios de benignidade: coloide e hiperplásico.

Considere que tenha ocorrido caso semelhante ao acima descrito, mas com outra paciente. Essa segunda paciente, após quinze anos de seguimento, iniciou um crescimento súbito do bócio. Em trinta dias, a paciente apresentou discreta cornagem. A respeito da hipótese diagnóstica e da conduta mais adequada para esse caso, assinale a opção correta.

  • A.

    A principal hipótese diagnóstica é desdiferenciação do bócio para carcinoma. Deve ser programada tireoidectomia total, não havendo necessidade de traqueostomia nem de biópsia. Depois deve haver encaminhamento para a quimioterapia e radioterapia.

  • B.

    A principal hipótese diagnóstica é carcinoma anaplásico de tireoide. Deve ser programada tireoidectomia total, não havendo necessidade de traqueostomia nem de biópsia. Depois, deve haver encaminhamento para a iodoterapia.

  • C.

    A principal hipótese diagnóstica é carcinoma anaplásico de tireoide. Deve ser realizada traqueostomia de urgência, uma biópsia no mesmo momento e posterior encaminhamento para quimioterapia e radioterapia.

  • D.

    A principal hipótese diagnóstica é carcinoma anaplásico de tireoide. Deve ser realizada traqueostomia de urgência, uma biópsia no mesmo momento e posterior encaminhamento para a iodoterapia, quimioterapia e radioterapia.

  • E.

    A principal hipótese diagnóstica é desdiferenciação do bócio para carcinoma. Nesta situação, a paciente deve ser observada até entrar em dispneia franca, e, então, realizar uma PAAF. Caso ocorra aumento de tamanho, a paciente deve ser encaminhada para quimioterapia e radioterapia.