Medicina Especialidade Clínica Geral

Texto para as questões de 42 a 44

Uma paciente de 48 anos de idade relatou apresentar, há cerca de 24 horas, hiporexia, naúseas e dois episódios de vômitos. Além disso, queixou-se de dor leve no andar superior do abdome e negou diarréia, sangramento digestivo e dor torácica. Relatou, ainda, ser hipertensa. O exame físico realizado na paciente revelou icterícia leve, febre (temperatura axilar = 38,9 ºC) e pressão arterial de 142 mmHg / 89 mmHg; o exame cardiovascular evidenciou presença de quarta bulha cardíaca; os exames respiratórios, pélvico e retal revelaram-se normais. No exame do abdome, foram detectados dor leve à palpação do hipocôndrio direito e ruídos hidroaéreos normais, e não houve sinais de irritação peritoneal. O hemograma revelou leucocitose (18.000 células/μL), transaminases com níveis séricos elevados (cerca de 2,5 acima do nível superior de normalidade), hiperbilirrubinemia (bilirrubina total = 3,5 mg/dL) e amilase sérica normal. O eletrocardiograma mostrou hipertrofia ventricular esquerda e alterações difusas e secundárias da repolarização ventricular, sem alterações de isquemia aguda. Na ultra-sonografia abdominal, verificou-se vesícula biliar com paredes espessadas, foco ecogênico que emite sombra acústica e sinal de Murphy sonográfico.

Ainda tendo por base a situação apresentada no texto, é correto afirmar que o tratamento mais adequado para a paciente é

  • A. angioplastia coronariana transluminal percutânea.
  • B. colecistectomia laparoscópica.
  • C. interferon alfa.
  • D. corticosteróide sistêmico.