Medicina Especialidade Clínica Geral

Uma mulher de 40 anos, portadora de hepatite B crônica com cirrose e ascite, é levada ao pronto socorro por não ter acordado pela manhã. Faz uso de espironolactona 100 mg e furosemida 40 mg por dia. Está muito sonolenta e confusa, sem déficits motores, pupilas reagentes, sem rigidez nucal, hemodinamicamente estável, afebril, ausculta pulmonar normal, abdome flácido. O toque retal não revelou a presença de melena. Apresenta Hb = 10.8 g/dL, leucócitos = 9000/mm3, sem desvio, glicemia, ureia, creatinina, urina tipo I e eletrólitos normais. O próximo passo na investigação do distúrbio neurológico deve ser

  • A.

    eletroencefalograma.

  • B.

    endoscopia digestiva alta.

  • C.

    punção do líquido ascítico.

  • D.

    tomografia computadorizada de crânio.

  • E.

    punção do líquido cefalorraquidiano.