Medicina Especialidade Clínica Geral

Mulher de 65 anos, que fumou dos 25 aos 55 anos, refere tosse crônica, com dois períodos de exacerbação por ano, e dispneia progressiva nos últimos 4 anos, sendo atualmente aos pequenos esforços. A pressão arterial é de 140 × 80 mmHg e não apresenta sinais de insuficiência cardíaca. A espirometria mostra capacidade vital forçada de 85% do predito e volume expiratório no 1º segundo 40% do predito, o qual melhorou 20% após salbutamol. É de se esperar que esse paciente obtenha maior benefício com o uso diário de

  • A.

    beta-agonista inalatório de demanda.

  • B.

    diurético e teofilina de ação curta.

  • C.

    prednisona por via oral.

  • D.

    beclometasona inalatória.

  • E.

    anticolinérgico inalatório.