Medicina Especialidade Clínica Geral

Vítima de queda de moto, um rapaz de 25 anos foi achado desacordado. “Voltou a si” ao final de cerca de 10 (dez) minutos. Agora, decorrida 1 (uma) hora, está consciente e orientado (Escore de 15 na Escala de Coma de Glasgow). Não se lembra do que aconteceu. Em relação à possível lesão cerebral traumática deste paciente, pode-se afirmar que

  • A.

    trata-se de um caso clássico de concussão cerebral leve, podendo o paciente ser observado em casa, sem maior investigação, desde que acompanhado por um adulto.

  • B.

    deve tratar-se de concussão cerebral, mas o paciente deve fazer uma tomografia de crânio, para descartar a presença de lesão intracraniana.

  • C.

    se não houver outras lesões, o paciente deverá necessariamente ser avaliado e tratado por um neurocirurgião ou, na ausência deste, por um neurologista clínico.

  • D.

    se não tiver cefaléia e mantiver Glasgow 15 por mais 2 (duas) horas, o paciente pode ser dispensado, sem maior investigação, com orientação.

  • E.

    o paciente deve fazer radiografia de crânio; se esta for normal, não é necessária mais investigação nem observação hospitalar.