Medicina Especialidade Clínica Geral

O transporte inter-hospitalar refere-se à transferência de pacientes entre unidades não-hospitalares ou hospitalares de atendimento às urgências e emergências, unidades de diagnóstico ou terapêutica ou outras unidades de saúde que funcionem como bases de estabilização para pacientes graves, de caráter público ou privado. Entre as responsabilidades/atribuições do serviço médico solicitante incluem-se

  • A.

    esgotar seus recursos antes de acionar a central de regulação para solicitar a transferência. Esta, por sua vez, só poderá ser realizada após contato com o serviço potencialmente receptor, para informar de maneira clara e objetiva as condições do paciente.

  • B.

    identificar a necessidade de transferência, baseando-se na complexidade do quadro, avaliando a hipótese diagnóstica, tempo de internação previsto, recursos diagnósticos e relação custo/benefício. A decisão final sobre a solicitação de transferência é de responsabilidade do médico assistente e do diretor administrativo.

  • C.

    identificar a necessidade de transferência com base na avaliação dos recursos disponíveis, acionar a central de regulação, relatar as condições clínicas do paciente ao auxiliar de regulação de maneira clara e objetiva, para que este possa informar ao médico regulador e este, por sua vez, ao serviço potencialmente receptor. Uma vez aceito o caso, o paciente poderá ser transferido apenas com um documento de transferência, onde conste o diagnóstico de entrada, os exames realizados e as condutas terapêuticas adotadas, para que o médico receptor dê seguimento ao caso.

  • D.

    responder, juntamente com o médico assistente, pela situação do paciente, até que o mesmo seja recebido pelo médico receptor, seja o paciente transportado em unidade de suporte avançado ou de suporte básico de vida.

  • E.

    obter autorização escrita para a transferência do paciente. Este documento, sem o qual em hipótese alguma o transporte poderá ser realizado, deve ser assinado pelo paciente ou por seu responsável e acompanhar o paciente durante o transporte. Deve conter o nome e o CRM do solicitante de forma legível, além de sua assinatura.