Medicina Especialidade Clínica Geral

De acordo com as diretrizes 2005 da American Heart Association (AHA) para profissionais da área da saúde sobre ressuscitação cardiopulmonar, a seqüência do atendimento pré-hospitalar da parada cardiorrespiratória (PCR) em paciente adulto deve ser:

  • A.

    Confirmar arresponsividade, solicitar ajuda/socorro, aplicar o desfibrilador, abrir as vias aéreas superiores, aplicar 2 (duas) ventilações de 1 (um) segundo cada, confirmar ausência de pulso carotídeo ou femoral e realizar 15 (quinze) compressões torácicas, se houver apenas 1 (um) socorrista, ou 5 (cinco), se houver 2 (dois) socorristas. Manter o ciclo de 15:2 ou 5:1, conforme o número de socorristas, por 2 (dois) minutos ou 5 (cinco) ciclos e checar o pulso novamente.

  • B.

    Confirmar arresponsividade, solicitar ajuda/socorro, abrir as vias aéreas superiores, aplicar 2 (duas) ventilações de 1 (um) segundo cada, confirmar ausência de pulso carotídeo ou femoral e realizar 30 (trinta) compressões torácicas, se houver apenas 1 (um) socorrista, ou 15 (quinze), se houver 2 (dois) socorristas. Manter o ciclo indicado por 2 (dois) minutos ou um total de 5 (cinco) ciclos e somente após aplicar o desfibrilador.

  • C.

    Confirmar arresponsividade, aplicar o desfibrilador, abrir as vias aéreas superiores, aplicar 2 (duas) ventilações de 1 (um) segundo cada, confirmar ausência de pulso carotídeo ou femoral e realizar 15 (quinze) compressões torácicas. Manter o ciclo de 15:2 por 2 (dois) minutos ou um total de 5 (cinco) ciclos e checar o pulso novamente.

  • D.

    Confirmar arresponsividade, solicitar ajuda/socorro, abrir as vias aéreas superiores, aplicar 2 (duas) ventilações de 1 (um) segundo cada, confirmar ausência de pulso carotídeo ou femoral e realizar 30 (trinta) compressões torácicas. Manter a seqüência 30:2 por 2 minutos ou 5 (cinco) ciclos, se a parada não tiver sido presenciada. Somente após aplicar o desfibrilador e checar novamente o pulso.

  • E.

    Confirmar arresponsividade, solicitar ajuda/socorro, aplicar o desfibrilador, realizar 2 (duas) ventilações de resgate de 1 (um) segundo cada, confirmar ausência de pulso carotídeo ou femoral e realizar 30 (trinta) compressões torácicas. Manter o ciclo de 30:2 durante 2 (dois) minutos ou 5 (cinco) ciclos e checar o pulso e o ritmo, em seguida.