Medicina Especialidade Clínica Geral

A intubação traqueal é um procedimento invasivo que, quando bem indicado e executado, na emergência, traz muitos benefícios. Permite, por exemplo, o controle das vias aéreas, protegendo-as de broncoaspiração e facilita a ventilação e a eventual necessidade de aspiração da traquéia. É comum que, após a intubação correta, seja feita hiperventilação agressiva. A respeito desta hiperventilação, pode-se afirmar que

  • A.

    há muitos anos é executada de forma rotineira, com o objetivo de corrigir a acidose respiratória.

  • B.

    há muitos anos é executada de forma rotineira, com o objetivo de corrigir a acidose metabólica.

  • C.

    deve ser indicada em pacientes portadores de DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica), com o objetivo de trazer o valor da pCO2 para o nível normal, independentemente do uso de diuréticos.

  • D.

    pode causar complicações que incluem hipocapnia absoluta ou relativa, diminuição do fluxo sangüíneo cerebral e causar auto-PEEP.

  • E.

    não se conhecem bem os efeitos desta hiperventilação em pacientes críticos, ficando sua aplicação a critério do médico socorrista.