Medicina Especialidade Clínica Geral

As complicações hipertensivas na gravidez são a maior causa de morbidade e mortalidade materna e fetal no Brasil. Dentre as afirmações abaixo, está INCORRETA:

  • A.

    Pré-eclampsia é um estado hipertensivo acima da 20ª semana de gravidez, acompanhada de proteinúria em 24 horas com valor maior ou igual a 300 mg. O quadro hipertensivo desaparece até a 12ª semana pós-parto.

  • B.

    Hipertensão arterial crônica (HAC) é um quadro hipertensivo diagnosticado antes da gravidez, ou antes da 20ª semana de gestação, e que não desaparece após o parto, sem limitação de tempo.

  • C.

    Hipertensão gestacional transitória é o mesmo que pré-eclampsia.

  • D.

    Pré-eclampsia sobreposta à hipertensão arterial crônica ocorre quando há proteinúria significativa, e pode acometer até 30% das grávidas com HAC. Devese suspeitar dessa complicação quando ocorrer piora súbita dos níveis tensionais e dos valores de proteinúria, surgindo plaquetopenia e/ou alteração dos valores das transaminases.

  • E.

    O incremento de 30 mmHg na pressão arterial sistólica e 15 mmHg na pressão diastólica não é reconhecido como critério diagnóstico, mas deve servir de alerta para o surgimento da pré-eclampsia, assim como ganho de peso superior a 2 kg por semana.