Medicina Especialidade Clínica Geral

Para ter chegado a essa conclusão diagnóstica o médico deve ter identificado a presença de pelo menos:

  • A.

    Capacidade consistentemente reduzida de perseverar em atividades com fins determinados e comportamento sexual alterado.

  • B.

    Expressão de necessidades e impulsos sem considerar as consequências ou convenções sociais e sentimentos de desesperança, culpa excessiva ou inadequada.

  • C.

    Marcante perda de interesse ou prazer em atividades que normalmente são agradáveis e perturbações cognitivas na forma de desconfiança, ideação paranóide e/ou preocupação excessiva com tema único.

  • D.

    Sentimentos de desesperança, culpa excessiva ou inadequada e comportamento sexual alterado.

  • E.

    Alteração marcante da velocidade e fluxo da produção da linguagem e marcante perda de interesse ou prazer em atividades que normalmente são agradáveis.