Medicina Especialidade Clínica Geral

Um estudo realizado junto à rede de serviços do SUS de determinada capital brasileira identificou que, tanto na atenção básica quanto nos serviços de referência especializada para atendimento ao diabético, o exame dos pés dos pacientes somente era realizado se houvesse solicitação dele ao médico.

Em relação a essa situação, assinale a alternativa CORRETA.

  • A.

    Alterações neurovasculares, conhecidas como “pé diabético”, geralmente presentes em torno de 20% dos diabéticos, não constituem complicação importante nesse nível de assistência, a ponto de justificar o exame sistemático dos pés dos pacientes portadores dessa enfermidade metabólica.

  • B.

    Tal atitude constitui omissão inaceitável, pois o pé diabético é uma das complicações mais devastadoras do Diabetes mellitus, sendo responsável por 50 a 70% das amputações não-traumáticas.

  • C.

    A conduta dos serviços está inadequada, pois na atenção ambulatorial o pé do diabético deve ser examinado semestralmente, mesmo que ele não apresente queixa.

  • D.

    No atendimento ambulatorial realizado pelo médico generalista, uma anamnese criteriosa deve preceder o exame físico, e o exame dos pés estará indicado quando o paciente relatar a presença de ulceração, o que pode ocorrer no máximo em 20% dos pacientes, não em qualquer consulta rotineira.

  • E.

    A conduta dos serviços está correta, pois o exame dos pés deverá ser realizado semestralmente ou mediante queixa do paciente quanto à presença de fatores de risco, tais como micoses, bolhas, rachaduras e fissuras, presentes em 50% dos pacientes diabéticos.