Medicina Especialidade Clínica Geral

Um paciente internado reclama de tosse seca, ora produtiva com expectoração mucosa e eventual hemoptoico. Apresenta-se magro e com sudorese noturna. O exame do tórax revela estertores grossos bibasais e um sopro cavitário em região escapular esquerda. Seus sinais vitais estão normais. Refere tabagismo crônico e tratamento, durante a juventude, para tuberculose no Sanatório da Lapa.

Pode-se avaliar esse caso da seguinte forma:

  • A.

    O padrão clássico da TB pós-primária é a cavidade, única ou múltipla, em média com cerca de 2 cm de diâmetro, localizada preferencialmente nos segmentos basais e dorsais.

  • B.

    O PPD deve ser realizado, pois identifica a tuberculose doença (ativa) e, assim, a medicação pode ser instituída precocemente.

  • C.

    Os primeiros exames a serem solicitados são a radiografia de tórax e a pesquisa de BAAR no escarro, que tem elevado valor preditivo positivo na região de Curitiba (> 95%), mas baixa sensibilidade (40-60%).

  • D.

    Considerar que o hemoptoico e a tosse seca são sequelas da doença da juventude (tuberculose residual sintomático) e uma radiografia de tórax é suficiente.

  • E.

    Como tabagista crônico, deve-se pensar em DPOC e neoplasia de pulmão. Uma citologia de escarro pode fornecer o diagnóstico de tuberculose e neoplasia.