Medicina Especialidade Clínica Geral

Paciente JJW, 70 anos, masculino, há 12 horas em observação no PA (pronto-atendimento) por febre de 39ºC (graus Celcius) e com evidência de quadro infeccioso com foco presumível pulmonar (conforme passagem de plantão e descrição no prontuário), além de mal-estar não especificado. Em reavaliação, pela manhã, e após uso de sintomáticos para febre durante à noite, os dados foram: FC (frequência cardíaca) 90 bpm (batimentos por minuto), ritmo irregular; FR (frequência respiratória) 18 ipm (incursões por minuto); temperatura 38,5ºC; hemograma anexado ao prontuário apresentando hemoglobina de 6,6 g/dL (gramas por decilitros), 2.000 leucócitos/mm³ (por milímetros cúbicos) e 100.000 plaquetas/mm³; glicemia capilar 110 mg/dL (miligramas por decilitro). Notava-se também que o paciente oscilava entre sonolência e obnubilação (lento para respostas por estímulo verbal ou tátil), diurese aferida em recipiente apresentando em torno de 10mL/h (mililitros por hora), e presença de tosse com eventual eliminação de secreção espessa com raias de sangue. A pressão arterial de controle variou entre 90 e 98 mmHg (milímetros de mercúrio) de sistólica, e 54 a 56mmHg de diastólica. Apresenta histórico pregresso: fibrilação atrial, hipertensão arterial sistêmica em tratamento regular e tabagismo (3 cigarros palha por dia há aproximadamente 50 anos). O quadro descrito para o J.J.W. é de:

  • A.

    Choque cardiogênico.

  • B.

    Choque séptico.

  • C.

    Sepse grave.

  • D.

    SIRS (síndrome da resposta inflamatória sistêmica).

  • E.

    Sepse.