Medicina Especialidade Clínica Geral

Uma paciente de setenta e quatro anos de idade foi atendida em pronto-socorro relatando ter acordado com dispneia intensa na noite anterior e sentir dispneia aos pequenos esforços havia dois dias. Ao exame físico, apresentou-se afebril, acianótica, com saturação de oxigênio à oximetria de pulso de 88%, extremidades frias, sudorese profusa, frequência respiratória de 26 rpm, pressão arterial de 135 mmHg × 88 mmHg, frequência cardíaca de 121 bpm, turgência jugular a 30º e íctus cordis propulsivo e desviado para a esquerda. À ausculta cardíaca, apresentou ritmo cardíaco regular em três tempos (terceira bulha), com sopro sistólico no segundo espaço intercostal à direita e com irradiação para região cervical. À ausculta pulmonar, observaram-se estertores crepitantes até ápice e bilateralmente. Não foram observadas alterações significativas nos demais resultados do exame clínico. O resultado do eletrocardiograma demonstrou taquicardia sinusal e sobrecarga ventricular esquerda.

Com base no quadro clínico acima, assinale a opção em que é apresentado o principal diagnóstico para o paciente em tela.

  • A.

    edema agudo de pulmões

  • B.

    emergência hipertensiva

  • C.

    tamponamento cardíaco

  • D.

    cor pulmonale

  • E.

    tromboembolismo pulmonar