Medicina Especialidade Clínica Geral

Mulher de 24 anos, relata dores de cabeça há 4 anos. As dores localizam no hemicrânio direito e de característica pulsátil, com fotofobia. A dor melhora com analgésico comum e repouso em ambiente escuro. Queixa que as crises vêm aumentando de frequência e intensidade. Antes, as dores eram somente nos primeiros dias da menstruação, há 6 meses passaram a ser toda semana e associadas a náusea. Relata faltar no trabalho por causa da dor e medo de ser despedida. Sem sinais premonitórios da dor. Exame clínico e neurológico sem alterações.

Com base nesse caso, assinale a alternativa correta.

  • A.

    O diagnóstico é de hemicrania (enxaqueca) sem aura. Para a terapêutica: orientações sobre prováveis desencadeantes da dor, a benignidade e cronicidade do quadro. Prescrever medicamento profilático + analgésico comum.

  • B.

    O diagnóstico é de hemicrania (enxaqueca) com aura. Para a terapêutica: orientações sobre prováveis desencadeantes da dor, a benignidade e cronicidade do quadro. Prescrever medicamento profilático + analgésico comum.

  • C.

    O diagnóstico é de cefaleia tensional. Para a terapêutica: orientações sobre o quadro. Prescrição de analgésico comum ou anti-inflamatório não hormonal para as crises.

  • D.

    O diagnóstico é de uma cefaleia secundaria. Para a terapêutica: internação para investigação com exames laboratoriais e de imagem.

  • E.

    O diagnóstico é de cefaleia em salvas (histamínica ou de Horton). Para a terapêutica: orientações sobre o quadro, prescrever medicamento para profilaxia e para as crises.