Medicina Especialidade Clínica Geral

Texto para as questões 31 e 32

Um paciente, com quarenta e dois anos de idade, procurou o ambulatório de clínica médica de um hospital queixando-se de dor epigástrica em queimação havia duas semanas, que piorava após alimentação. Negou a existência de náuseas, pirose retroesternal, disfagia e vômitos. Relatou episódio de dores musculares generalizadas ocorrido havia três semanas, logo após a participação em uma jornada de ciclismo, uma semana antes de surgirem as dores epigástricas. Houve melhora das dores após automedicação com anti-inflamatórios não esteroidais. O paciente relatou ainda ter eliminado fezes escurecidas e fétidas na manhã do dia em que foi atendido. O exame físico revelou PA de 130 mmHg × 70 mmHg, frequência cardíaca de 85 bpm e dor à palpação do epigástrio. Não foram encontradas, no exame do abdome, massas palpáveis ou visceromegalias. O restante do exame segmentar apresentava-se sem alterações.

No caso acima apresentado, o tratamento mais indicado é

  • A.

    gastrectomia.

  • B.

    psicoterapia associada a antidepressivo.

  • C.

    dieta com restrição de irritantes gástricos.

  • D.

    administração de amoxicilina associada à claritromicina durante sete dias.

  • E.

    administração de omeprazol durante quatro semanas.