Medicina Especialidade Clínica Geral

Um paciente de vinte e nove anos de idade teve o primeiro quadro de dor abdominal do tipo cólica, associada a evacuações líquidas com muco, pus e sangue há dois anos. Fuma desde os quinze anos de idade. Fez tratamento com vermífugos (albendazol) e antibióticos (ciprofloxacino e metronidazol) sem grande resposta clínica. Teve vários episódios semelhantes e ultimamente passou a apresentar tenesmo. Foi encaminhado ao especialista, que solicitou colonoscopia. Esta revelou: colo de aspecto tubular e encurtado, apresentando destruição da mucosa, associada à presença de pseudopólipos e de algumas ulcerações profundas, estendendo-se continuamente do colo sigmoide ao transverso. O reto apresentava mucosa de aspecto normal com uma única ulceração.

A respeito desse quadro clínico, assinale a opção que apresenta a doença diagnosticada no paciente.

  • A.

    O fato de o paciente fumar deve apontar para um possível diagnóstico de retocolite ulcerativa, pois o tabagismo é tido como fator de risco para essa doença.

  • B.

    Trata-se de caso compatível com doença inflamatória intestinal (DII), não sendo que não é possível definir com precisão o tipo específico da doença.

  • C.

    Trata-se de retocolite ulcerativa, uma doença caracterizada por episódios recorrentes de inflamação que acomete a camada muscular do cólon. Caracteriza-se pelo pequeno acometimento do reto em relação às porções mais proximais do cólon.

  • D.

    O achado colonoscópico de pseudopólipos e ulcerações profundas firma o diagnóstico de retocolite ulcerativa.

  • E.

    O quadro clínico do paciente é bastante compatível com o diagnóstico de giardíase.