Medicina Especialidade Clínica Geral

Um paciente com trinta e oito anos de idade, hígido, deu entrada no pronto-socorro com dor no corpo, cefaleia e mal-estar. A aferição dos sinais vitais revelou PA de 240 mmHg × 122 mmHg.

Com referência a esse achado, assinale a opção correta.

  • A.

    As manifestações clínicas das emergências hipertensivas dependem do grau de disfunção dos órgãos alvo, sendo incomum com pressão arterial diastólica inferior a 130 mm Hg.

  • B.

    Nesse caso, é recomendável a rápida redução da PA a valores considerados normais.

  • C.

    Pelos sintomas apresentados, deve-se pensar no diagnóstico de encefalopatia hipertensiva, pois, se não tratada de imediato, pode evoluir para edema cerebral, coma e morte.

  • D.

    O paciente deve ser hipertenso crônico e tem mais facilidade para suportar níveis pressóricos elevados. Assim, seu quadro clínico pode aguardar avaliação e tratamento ambulatorial.

  • E.

    O quadro é de uma verdadeira emergência hipertensiva, pois a PA sistólica está acima de 180 mmHg, e a pressão arterial diastólica está acima de 120 mmHg. Isso pode produzir uma variedade de doenças agudas, complicações potencialmente fatais.